domingo, 16 de novembro de 2008

FLOR É FLOR, SE O PARECE A QUEM O DIGA

AS IMAGENS DO QUE VIMOS COM NOSSOS OLHOS SÃO IMAGENS QUE PRESCINDEM DA PALAVRA, AS IMAGENS "CONTADAS", NOS SÃO VEROSSÍMEIS OU NÃO DE ACORDO COM A ELOQÜÊNCIA DO QUE CONTA, OU DE QUEM CONTA. AS IMAGENS NOS MOSTRADAS PELOS POETAS SÃO AINDA MAIS DIFÍCEIS DE SEREM REVELADAS, E PARA SEREM BELAS, TEM DE SER NOVAS, SURPREENDENTES, INESPERADAS, COM UMA CORRETA HARMONIA ENTRE O REAL-ABSURDO, E O ABSURDO-REAL.
É SIMPLES, PEGUE O POEMA, O TÍTULO DESSE POEMA, E PERCEBA QUE IMAGEM NÃO É UM SER, NÃO TEM VIDA, ENTÃO COMO RESPIRA? ATRAVÉS DA PENA DO POETA, DO BOM POETA, QUE LHES DÁ HUMANIDADE E PULMÕES, NÃO REAIS, CLARO, MAS AINDA ASSIM PULSANTES COMO UM CORAÇÃO. ENTÃO POESIA É ISSO. DAR CORAÇÃO AO MINERAL, DAR PULMÃO A UMA IMAGEM, OS QUE NÃO SABEM FAZER ISSO, SAIAM DO CAMINHO, DEIXE O POETA PASSAR, ELE SABE.

E MISTURANDO UMA COISA COM OUTRA QUE NÃO TEM NADA A VER, COLOCO AQUI UMA FRASE DE MARCELO DE OUTRO POEMA, A FRASE É:

"PARA ISSO QUE SERVEM OS OLHOS, PARA VER O ROSTO DE QUEM PEGA NA ALÇA DO CAIXÃO PATERNO"



CREIO QUE A FRASE NÃO É ESTA, FALTA UMA OU DUAS PALAVRAS, MAS MESMO TENDO SIDO ALEIJADA POR MIM, ESSA FRASE, SOMENTE ESSA FRASE, COLOCA MARCELO NOVAES, ACIMA, MUITO ACIMA, DE QUALQUER ESCRITOR DE POESIA ESCRITA HOJE NO BRASIL.
FRASES COMO ESTÁ NÃO OCORREM AO ACASO, NÃO É "FALSA POESIA" O TERMO MAIS IDIOTA QUE FOI CONCEBIDO PARA DESIGNAR UMA COISA QUE NÃO EXISTE.
POESIA NÃO É DITADA POR NINGUÉM, NEM CHEGA A SER UMA COISA RESTRITA A POETAS, NEM A LIVROS, MUITO MENOS A CRÍTICOS PRESUNÇOSOS, POESIA É INERENTE AO AMOR QUE TEMOS AO BELO, AO PRINCÍPIO DE UMA BELO SUPERIOR, COM O QUAL COMPARAMOS O BELO TERRESTRE, COMO AFIRMOU PLATÃO.
A CRÍTICA, PRESUNÇOSA E IDIOTA QUE ACHA POSSÍVEL SIMULAR POESIA, DIGO: A POESIA VIVIDA É MAIS POESIA QUE A PRÓPRIA POESIA, UM BEIJO DE UM FILHO, UM LUAR, O MAR, TUDO É MAIS POESIA QUE PODE A MAIOR POETA DO MUNDO.
DEIXO PARA OS IMBECIS, PARA VER SE TOMAM JUÍZO, UM CONSELHO DE JOÃO CABRAL DE MELO NETO, POETA QUE OS GRANDES GÊNIOS DE NOSSA CRÍTICA LITERÁRIA QUALIFICARAM COMO “CEREBRAL”, “FRIO”, “SEM EMOÇÃO”. JOÃO NÃO ERA UM POETA “FRIO” NEM CONTRA A EMOÇÃO, AO CONTRÁRIO, NENHUM POETA FAZ VOCÊ SE COMOVER TANTO COMO JOÃO, ELE FALA DE DORES E SOFRERES DE GENTE QUE O LEITOR NUNCA VIU, NEM IMAGINA COMO SEJA, E AS FAZ CHORAR. O RIGOR DO MESTRE PERNAMBUCANO ERA COM A PARTE FORMAL DO POEMA, SUA ESCRITA, NÃO COM O SENTIMENTO.
NO “O FERRAGEIRO DE CARMONA”, ELE DIZ QUE UM FERRAGEIRO LHE DÁ UM CONSELHO( O FERRAGEIRO ERA ELE PRÓPRIO) BOM SE ME PERMITE, MARCELO, OCUPAR TUA PÁGINA, COLOCO O POEMA TODO.

O FERRAGEIRO DE CARMONA

João Cabral de Melo Neto

Um ferrageiro de Carmona,
que me informava de um balcão:
"Aquilo? É de ferro fundido,
foi a forma que fez, não a mão.

Só trabalho em ferro forjado
que é quando se trabalha ferro
então, corpo a corpo com ele,
domo-o, dobro-o, até o onde quero.

O ferro fundido é sem luta
é só derramá-lo na forma.
Não há nele a queda de braço
e o cara a cara de uma forja.

Existe a grande diferença
do ferro forjado ao fundido:
é uma distância tão enorme
que não pode medir-se a gritos.

Conhece a Giralda, em Sevilha?
De certo subiu lá em cima.
Reparou nas flores de ferro
dos quatro jarros das esquinas?

Pois aquilo é ferro forjado.
Flores criadas numa outra língua.
Nada têm das flores de forma,
moldadas pelas das campinas.

Dou-lhe aqui humilde receita,
Ao senhor que dizem ser poeta:
O ferro não deve fundir-se
nem deve a voz ter diarréia.

Forjar: domar o ferro à força,
Não até uma flor já sabida,
Mas ao que pode até ser flor
Se flor parece a quem o diga.




“NÃO DEVE A VOZ TER DIARRÉIA”

QUE FIQUE CLARO, NÃO DEVE “A VOZ” , OU A ESCRITA, TER DIARRÉIA, SER SENTIMENTAL EM EXCESSO, LACRIMOSA.

E POR FIM:

“NÃO ATÉ UMA FLOR JÁ SABIDA”, (A MANEIRA MAIS FÁCIL DE SE ESCREVER POESIA, A QUAL MARCELO NOVAES VAI DE ENCONTRO, CONTRARIANDO OS MELINDRES DAS ALMAS “SENSÍVEIS” , EMBORA MENOS TALENTOSAS, MUITO MENOS) CABRAL ENSINOU O QUE SABIA, POESIA E A MANEIRA DE FAZER A COISA.OS QUE NÃO TEM O QUE FALAR INVENTAM COISAS COMO “SIMULAR POESIA”, TERMINO COM O MESTRE:

“SE FLOR PARECE A QUEM DIGA”, QUE É POR MIM ASSIM TRADUZIDO: POESIA É UM ESTADO MAIS QUE UM CONCEITO, CABRAL GOSTAVA DE CANTADORES DE REPENTE, VIOLEIROS, E COM INFLUÊNCIA DESSA GENTE, ERIGIU O SEU PEDESTAL, ESSES CRÍTICOS QUE NÃO ESCREVEM NADA QUE PRESTE, DESPREZARIAM UM IVANILDO VILANOVA, UM OLIVEIRA DE PANELAS, UM SEBASTIÃO SILVA, PORQUE PARA ELES POESIA É UMA COISA QUE EXIGE UM COMPORTAMENTO CIVILIZATÓRIO- ASSÉPTICO- USP, UM ESTAR BEM VESTIDO, UM CORTE CERTO DE CABELO, UMA BARBA BEM FEITA, E DE PREFERÊNCIA UM CARA QUE SE DIGA FÂ DE UM ESCRITOR DE ALGUM PAÍS EUROPEU, MORTO A 360 ANOS E QUE ERA SUPERIOR A SHAKESPEARE, MAS QUE FOI INJUSTAMENTE OFUSCADO PELO BARDO DE STRATFORD. ENFIM, UM POETA DE SEUS PARES, DE SUA TCHURMA(TCHURMA MESMO), COMO NÃO PARIRAM NENHUM AINDA, REJEITAM NOVAES, IGNORAN-NO, MESMO QUE LEIAM OBRAS-PRIMAS DELE, E AS HÁ , E SÃO MUITAS.

4 comentários:

www.mirzesouza.blogspot.com disse...

Lindo, mais que lindo e mais-que-perfeito esse poema do João Cabral.

"Deixem o poeta passar, ele sabe tudo" Inclusive usar as imagens a favor, como um veleiro usa o vento.

Cada frase do Marcelo Novaes, já vale um poema. Relendo seus textos, com calma e sem a pressa que do tempo de Marcelo, (sim, pois ele parece que tem à mão uma metralhaora com uma carga enorme de poemas) e no afã de ler, às vezes, eu, Mirse, não me prendia aos detalhes. Pois bem, relendo me debulhei em lágrimas, espirituais, pois desaprendi o riso e o choro, há muito tempo.
O rapaz Marcelo Novaes,é o futuro da poesia brasileira e mundial.

Parabéns, Wellington.

Excelente postagem!!!
Beijos

Mirze

Mirse disse...

Esse cara, o Marcelo, sabe Wellington.... quer me deichar lelé da cuca. Meu apelido já é cuca, só falta o Lelé. Hoje me veio com uma que ia ser humorista e se dedicar ao Casseta e Planeta. Aplaudi, como o apoio em tudo. Mas como crer? E ainda vem assim... Mirze...Mirze....que gosta tanto de mim.... não sou isso que vocês falam..... blá blá blá.
Deve ser a lua, não é?
Beijos
Mirze

Marcelo Novaes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo Novaes disse...

Wellington, vou deixar meus arroubos pessoais só no meu blog, para não comprometê-lo.



Um abraço,


Marcelo.