segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

SHAEYLA AZEVEDO

DO AMOR E OUTRAS QUIMERAS

Sheyla Azevedo[ in Bicho Esquisito ]


Os poetas que eu amei me deixaram gosto de palavra na boca e um coração em formato de baú, onde eu guardo principalmente lembranças de versos inacabados.
Os poetas que eu amei me deixaram sandálias de pedra e rastros de outras Marias, Joanas e fulanas que eu nunca poderia ter sido.
Os poetas que eu amei deixaram frases tempestuosas, que causaram enxurradas, relâmpagos e trovões no meu céu de agosto, que tem gosto de sálvia e alecrim.
Os poetas que eu amei quando descobriram meus olhos tristes e minhas mãos mancas, deram risada do meu jardim pisoteado pelos meus gatos e pelas joaninhas que se escondem por entre as folhas.
Os poetas que eu amei deixaram gosto de relva nos meus cabelos e meia dúzia de canções na vitrola (que eu não ouço mais).
Os poetas que eu amei nunca se deixaram fotografar à luz do dia.
Mas se entregaram às metáforas das minhas pontes e às linhas dos meus desejos (sempre no cenário da lua).
Os poetas que eu amei me deixaram gestos lascivos como: passar os dedos por entre os cabelos; caminhar sentindo a areia tocando os pés; ouvir som de flauta e atravessar sorrisos com gargalhadas.
Os poetas que eu amei me deixaram, no mínimo, três imperfeições.
Com as quais invento sonhos, desenho caminhos e ergo muros.

ISSO É LINDO!
MUITO MELHOR DO QUE VI NO BLOG DE ANTONIO CÍCERO, MUITO MELHOR DO QUE A POESIA, A FALSA E RIDÍCULA POESIA CONCRETA, DOS POEMAS RIDÍCULOS POSTADOS POR GENTE RIDÍCULA QUE FAZ POSE PRA GENTE RIDÍCULA ACOMPANHAR O CORTEJO DE IMBECIS.
MUITO MELHOR QUE O POEMA DE JORGE SALOMÃO, QUE EU CONSIDERO A MAIOR IDIOTICE EM POESIA QUE UM HOMEM JÁ ESCREVEU.
EU POSTEI "O ESCUDO O ELMO E A SOMBRA" DE MARCELO NOVAES, NÃO HOUVE UM BABA-OVO DO ANTONIO (E ELE OS TEM, E SÃO MUITOS) QUE ACHASSE GRAÇA NO POEMA. O ÚNICO COMENTÁRIO FEITO FOI PELO PRÓPRIO CÍCERO, PEDINDO PARA QUE EU REDUZISSE O POEMA, NÃO O TEXTO,, MAS O ESPAÇO QUE ELE OCUPA.
O QUE ME ARREPENDO, MUITO, FOI TER FEITO ISSO. PELO MOTIVO SIMPLES, NENHUM TEXTO MEDÍOCRE DE ANTONIO CÍCERO SE COMPARA AO "ESCUDO", SUAS MÚSICAS MEDÍOCRES PARAS SUA IRMÃ, MARINA LIMA, QUE EU ACHO PÉSSIMA, MAS QUE ELOGIEI NO CRONÓPIOS, TANTO TANTO QUANTO AO PRÓPRIO. ME ENVERGONHO DISSO. COMO DE TER ELOGIADO UM TEXTO BREGA DO SR ADRIANO NUNES. QUEM SOU EU PARA RIVALIZAR COM GENTE COMO ANTONIO CÍCERO ? SOU , SOU MUITO, ME RESPEITO .
ESSA MENINA É O MÁXIMO.
LINDO POEMA.

2 comentários:

Mirse disse...

Realmente MUITO LINDO!!!!!!!
Os poetas que eu amei.....
"Os poetas que eu amei me deixaram, no mínimo, três imperfeições.
Com as quais
invento sonhos,
desenho caminhos
e ergo muros."

Mais que um "ACHADO", Wellington.
Você sabe das coisas.

Beijos

Mirze

Marcelo Novaes disse...

Sheyla Azevedo escreve muito bem!

Está linkada na minha página. Uma das vozes femininas "para adoçar a (boca e a) vida".


Beleza!



Abraços,





Marcelo.