sexta-feira, 24 de julho de 2009

TE AMO, BOBA.





De algumas pessoas, raras, podemos dizer: quando vai crescer? Quando deixará de ser menino?

Essas pessoas são crianças eternas, nunca deixarão de ser. E sua alegria é igual a de uma criança, e sua maneira de agir.

Ela pisca os olhos com muita lentidão e tinha um olhar, que de tão sofrido, de tão sentido, me comoveu. Hoje ela não tem mais. E eu sou parte disso. E agora escrevendo isso, fico comovido, porque não tenho nada a esconder. Falo de Mirse, de nossa amizade, de nosso carinho, e sobretudo de sua afeição a mim, e a minha a ela.

Amigo é tudo. Disse a Elaine, um ser que eu amo muito, que para mim o amigo é superior aos outros, que em uma estádio de futebol lotado, se ela estivesse, seria ela, o resto é figurante.

Não gostava de Mirse, ela fez-se querida. E repudio os que encontram razão para isso fora da esfera do gostar, do simples gostar. Porque não vendo, nem troco, nem negocio carinhos.

Temos conversas hilárias, ela tem medo que eu brigue com ela. Ela perde nas disputas das músicas do Chico e diz que ganhou. Ela é criança, e eu nunca vou magoá-la, não porque finja para agraciar-lhe a alma, não porque me é generosa. Nada disso. E também nada de pena, nada de falsa amizade, baseada no fingir, no calar. Nunca vou magoá-la por ter uma responsabilidade sobre o seu semblante, antes condoído, soturno, agora mais alegre.

Ela perdeu um filho, pode ser que projete em mim esse filho perdido. Ela perdeu um pai com a mesma doença que tenho, e talvez venha daí o seu desprendimento, seu zelo, sua dedicação. Porque sou seu filho, seu pai. Mas eu sei que isso que motiva nossa amizade é bom, é justo, é humano, é amor.

Mirse, eu te amo!

Boba.

4 comentários:

Mirse disse...

POXA, WELL, ESTOU AQUI HA UM TEMPÃO SEM SABER O QUE FALAR. EMOCIONADA ATÉ AONDE A EMOÇÃO POSSA ALCANÇAR UM SER HUMANO.

COMO ESSE ESPAÇO É PÚBLICO, DEIXO AQUI PARA VOCÊ, A MÚSICA QUE ESCOLHI PARA REPRESENTAR NÓS DOIS.

NÓS DOIS...

ESSA CONFUSÃO DE LÁGRIMAS E RISOS.

ESSA VOZ QUE EMBARGA, MAS OUVE QUANDO VOCE PEDE , E FOI AÍ QUE ESCOLHI ESSA MÚSICA.

QUANDO VOCE ME DISSE:
SE AFASTA DE MIM, MIRSE. PELO AMOR DE DEUS.

AÍ VAI:

PRECISO NÃO DORMIR
ATÉ SE CONSUMAR
O TEMPO
DA GENTE
PRECISO CONDUZIR
O TEMPO DE TE AMAR
TE AMANDO DEVAGAR E URGENTEMENTE
DEPOIS DE TE PERDER
TE ENCONTRO COM CERTEZA
TALVEZ NO TEMPO DA DELICADEZA
ONDE NÃO DIREMOS NADA
NADA ACONTECEU
APENAS SEGUIREI COMO ENCANTADA
AO LADO TEU

é ISSO.

DEVO TER PULADO UMA PARTE, MAS VOCE SABE ELA TODA E VAI RIR DE MIM QUANDO LER

E ME CORRIGIR

BOBO

EU TAMBÉM TE AMO

BEIJOS

MIRSE

Mirse disse...

Antes que me corrija, segue a música como é, inteira.

TODO SENTIMENTO

Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo...da gente
Preciso conduzir
Um tempo de te amar
Te amando devagar e urgentemente
Pretendo descobrir
Num último momento
Um tempo que refaz o que desfez
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez

Prometo te querer
Até o amor cair doente...doente...
Prefiro então partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente
Depois de te perder
Te encontro com certeza
Talvez num tempo da delicadeza
Onde não diremos nada
Nada aconteceu
Apenas seguirei como encantada
Ao lado teu!

É isso.

Agora está certo!

Espero que compreenda o porque dessa música. Está explícito nas entrelinhas.

Beijos

Mirse

Adrianna Coelho disse...


Ah, que lindinho, Well! :)

beijos... tô sumida, mas não me esqueço de vc, não.

Adrianna Coelho disse...


mudou o nome do blog! só vi agora... rs