sábado, 18 de julho de 2009

WILLIAM SHAKESPEARE




"Essa é a maravilhosa tolice do mundo: quando as coisas não nos correm bem - muitas vezes por culpa de nossos próprios excessos - pomos a culpa de nossos desastres no sol, na lua e nas estrelas, como se fôssemos celerados por necessidade, tolos por compulsão celeste, velhacos, ladrões e traidores pelo predomínio das esferas; bêbedos, mentirosos e adúlteros, pela obediência forçosa a influências planetárias, sendo toda nossa ruindade atribuída à influência divina... Ótima escapatória para o homem, esse mestre da devassidão, responsabilizar as estrelas por sua natureza de bode. Meu pai se juntou a minha mãe sob a cauda do Dragão e minha natividade se deu sob a Grande Ursa: de onde se segue que eu tenho de ser violento e lascivo. Pelo pé de Deus! Eu teria sido o que sou, ainda que a mais virginal estrela do firmamento houvesse piscado por ocasião de minha bastardização."

Um comentário:

Mirse disse...

Simplesmente DIVINO!

O que somos, o que fazemos, a quem nos juntamos como cúmplices, amigos, parceiros. cabe sim a nós a responsabilidade da escolha. Assumir erros e acertos. Essa vida nem Deus, muito menos, estrelas e URsas, choques de gasláxias e dragões, tem culpa.

Excelente postagem Wellington!

Parabéns!

Beijos

Mirse