segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

UMA PRAÇA FEIA


PITOCUDO TORCEU, FICOU BRAVO, IMPACIENTE, NÃO ADIANTOU, O VASCO PERDEU. E OLHA QUE FOI PARA O BOTAFOGO!

O VASCO PERDEU, FOMOS A UM ANIVERSÁRIO, COMEMOS UM POUCO, FOMOS A UMA PRAÇA PRÓXIMA, FICAMOS CONVERSANDO, EU E ELE, FALAMOS SOBRE COBRAS, MINHA INFÂNCIA E DE COMO ERA QUANDO ELE NÃO EXISTIA. A CERTA ALTURA EU DISSE: PITOCUDO, PERDER FAZ PARTE DO JOGO VIDA.

QUERIA MUITO QUE O VASCO GANHASSE, ESTÁVAMOS CERTOS DISSO, ELE COM A CAMISA DO VASCO, EU COM OUTRA. PERDEMOS, INFELIZMENTE PERDEMOS. E NÃO HAVIA JUIZ A XINGAR, NEM GOLS PERDIDOS, NADA, PERDEMOS POR MOTIVO SIMPLES DE QUE NÃO JOGAMOS NADA. HÁ NA DERROTA, SOBRETUDO EM UM JOGO DE FUTEBOL, UMA SÉRIE DE NUANCES, DE COISINHAS QUE PODERIAM SER MUDADAS, E ENTÃO VENCERÍAMOS, MAS PERDEMOS.

PERDER É RUIM, NINGUÉM GOSTA, MAS É O JOGO, É O CONTRAPESO DA VITÓRIA, SEUS SABOR. MAS PERDER É RESIGNAR-SE, RESPEITAR O PERDER, SABER DE SUA DERROTA, DA IMPOSSIBILIDADE DE VOLTAR O TEMPO.

É ISSO QUE TENTEI PASSAR PARA MEU FILHO, TENTEI MOSTRAR A ELE, E NEM SEI SE CONSEGUI, QUE HÁ UMA ENORME DIFERENÇA ENTRE O CARA QUE PERDE, SE ENTRISTECE, CHORA MESMO, E O QUE BRIGA E AGRIDE O VENCEDOR. O VENCEDOR COMEMORA, O DERROTADO CHORA, MAS NUNCA ESQUECER QUE O PRINCIPAL É ESTAR APTO PARA A VITÓRIA E PARA A DERROTA,

SEI QUE ISSO É UMA POSTAGEM VAGABUNDA SOBRE UM ASSUNTO BARATO, CHEIA DE MORALISMOS BOBOS E SENTIMENTALÓIDE, MAS QUEM ESTAVA CONOSCO ONTEM, NAQUELA PRAÇA FEIA E ESCURA, QUEM NOS VIA DE LONGE E CHEGOU A SE COMOVER FOI O PRÓPRIO CRISTO. NÃO EXAGERO, E OLHANDO AGORA, SIM AGORA LEMBRO, NO MEIO DA PRAÇA, AGASALHANDO MEU FILHO ENQUANTO O TÁXI VINHA, ENQUANTO O MUNDO ARDIA, EU VI, E COMO CHORAREI QUANDO MAIS VELHO ME LEMBRAR DISSO! EU VI UM LÁGRIMA, NÃO ERA NO CÉU, NEM NA PRAÇA, NEM EM LUGAR ALGUM, NEM NO MEU ROSTO, NEM DO PITOCUDO, SEI QUE ERA UMA LÁGRIMA, E ERA FRIA, ENTERNECIDA, UMA LÁGRIMA DE DENTRO, DE AMOR, DE PAI E FILHO.

3 comentários:

Moacy Cirne disse...

Não, meu caro,
não se trata de uma postagem vagabunda;
trata-se de uma postagem honesta.
O Botafogo ganhou.
Palmas para ele.
E palmas para o Vasco, que tem uma história muito bonita dentro do futebol carioca e brasileira. Sempre o disse. Com sinceridade.

Abraços.

WELLINGTON GUIMARÃES disse...

GRANDE MOACY,

O QUE NÃO DÁ É O CARA SAIR DO ESTÁDIO, PERDENDO OU GANHANDO, E AGREDIR, FÍSICA OU MORALMENTE, UM OUTRO TORCEDOR. DE MINHA PARTE ACREDITO QUE O VASCO É MAIS TIME E SERÁ CAMPEÃO, MAS EU TAMBÉM JÁ ACREDITEI EM CADA COISA..., BOM, CRENÇAS, CRENÇAS SÃO.

Mirse Maria disse...

Uma postagem vagabunda, não faz ninguém se emocionar. Eu me emocionei, e brinco ao dizer que sou Botafoguense. Sempre digo isso, porque o Botafogo é um perdedor. E amo aqueles que não vencem sempre.

Chorei, mas sei que Pitocudo recebeu o amor do pai. E esses momentos são únicos e eternos.

Parabéns, POETA!

Beijos

Mirse