terça-feira, 8 de dezembro de 2009

SÓ AQUI.

Eu sou poeta e danço só, no escuro.
Eu sou menino, quase doido, não tenho nada, pois quero tudo.
E te canso pelo tanto que erro, pelo tanto que gasto, pelo tanto que amo.
Planejo o mundo como eu queria, como eu posso. Por isso não lamente por mim, por isso não me queira corrigir.

Eu me desgarro, não me preservo, não controlo o ímpeto, nem contenho o riso.

No meu final não quero choro nem nada, nem coisas de que me façam em vida, ou o lamento pelo fim, ou esperança em nova vida. Vivo esta. E penses o quanto me dói, o que sinto na madrugada, o que sinto dentro de mim, por não esperar nada depois de meu fim.

2 comentários:

Fofuretezinha disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mirse Maria disse...

Só AQUI!

SÓ Você sabe o que sente.

Respeito seus sentimentos!

Beijos

Mirse