terça-feira, 30 de setembro de 2008

EU SOU VOCÊ.

EU ME IDENTIFICO COM O QUE BEBE E COPULA, COPULA E BEBE, POR UMA FRASE GENIAL EM QUE ELE DIZ REFUGAR DE SI PRÓPRIO DESDE O BERÇO. A AUTO-COMPLACÊNCIA, O DIMINUIR DEFEITOS E AUMENTAR QUALIDADES, É PRÓPRIO DE NÓS, MAS DEVEMOS FUGIR DISTO, COMO O DIABO FOGE DOS PROGRAMAS EVANGÊLICOS. OU COMO O DIABO VIVE NOS TAIS PROGRAMAS.
PRIMEIRO: TODO SER HUMANO É UM CANALHA, UM CHAPADO CANALHA, TANTO PIOR QUANTO MAIS AVESSO A ESSA AFIRMAÇÃO.
SEGUNDO: NÓS NÃO ROUBAMOS, ESTUPRAMOS, MATAMOS COMO QUALQUER CRIMINOSO, POR COVARDIA, MEDO DE UMA POSSÍVEL PUNIÇÃO EM OUTRA IMPROVÁVEL VIDA, MEDO DA POLÍCIA NOS PEGAR.
ENTÃO O CRIMINOSO É MELHOR QUE EU?
NÃO DIGO MELHOR, MAIS CORAJOSO, SIM.
VEJA ESSE DIÁLOGO:
-MEU BOM MESTRE!
-QUEM É BOM? SÓ O PAI É BOM.
ESSE DIÁLOGO SE DEU ENTRE JESUS CRISTO E UM DISCÍPULO SEU. JESUS FUGIA A SI PRÓPRIO, FUGIA COM MEDO, E SÓ, E SOMENTE POR ISSO FOI JESUS, PORQUE LUTOU CONTRA SI.
DIARIAMENTE FINGIMOS NÃO SER O QUE DE FATO SOMOS:LIXO, ESTRUME.
"VAIDADE DAS VAIDADES, TUDO É VAIDADE."
SHAKESPEARE NOS DIZ NO SEU "HAMLET" UMA VERDADE QUE NENHUM SER HUMANO PODE NEGAR, SHAKESPEARE NOS JOGA NA CARA A FRASE COM QUE "HAMLET" NOS SOCA, NOS FAZ SER O QUE SOMOS. EIS A FRASE:

"Eu, de mim, considero-me mais ou menos honesto, mas poderia acusar-me de tais coisas, que teria sido melhor que minha mãe não me houvesse dado à luz. Sou orgulhoso, vingativo, cheio de ambição, e disponho do maior número de delitos do que de pensamentos para vesti-los, imaginação para dar-lhes forma ou tempo para realizá-los. Para que rastejarem entre o céu e a terra tipos como eu? Todos somos consumados velhacos; não deves confiar em ninguém." Ato III, cena I

ISSO É SÓ A VERDADE, ABSOLUTA, SHAKESPERIANA.

3 comentários:

Mirse disse...

"Vaidade das vaidades, tudo é vaidade". Esta frase de Shakespeare, ficou e ainda permanece em minha mente como uma vigília eterna. Como um cuidado de distinguir o verdadeiro, daquilo que apesar de verdadeiro, envaidece e prejudica. Shekespeare era um GÊNIO, no real sentido. Quantas vezes ante nossos defeitos e fraquezas, envergonhados, lá no fundo da alma pensamos ser melhor não ter nascido. Minha mãe também deve ter tido um DNA de Shakespeare, pois foi mais além, e me disse: "Maldita a hora em que te tive". Eu era criança e essa frase ainda me persegue, como genial. Aí vem os silogismos, se não me tivesse, eu não sofreria, tampouco ela. se não tivesse havido minha fecundação, eu, a quarta filha de um pai que só desejava filhos machos, ela teria poupado a dor de meu pai por terlhe dado mais uma fêmea, como filha. Enfim, somos realmente VELHACOS, e por aqui filosofaríamos séculos, e sem Shakespeare para ajudar.
Amei!

Beijos

Mirze

WELLINGTON GUIMARÃES disse...

MIRSE,

FUI OBSCURO. A FRASE "VAIDADE DAS VAIDADES, TUDO É VAIDADE", NÃO É DE SHAKESPEARE, ESTÁ NO ECLESIASTES.
COLOQUEI DE MODO QUE DAR A ENTENDER QUE A FRASE ERA DE SHAKESPEARE.
OBRIGADÍSSIMO E BEIJOS.

Marcelo Novaes disse...

Olá, Wellington!

Quer dizer que todos somos iguais?!
Seríamaos capazes de abrir o peito de um cara com espada ninja, e fritarmos o sujeito no microondas, achando graça ...?! Brindaríamos o feito em nossas casas, não perderíamos o apetite, nem o sono ?! Iríamos nos regozijar com isso?!
Esse sujeito tem nome e alcunha, e como ele há vários. Mas também existem os que estão distantes desse limite "infernal". Não seria por covardia que me seria impossível agir assim. Nem no seu caso.Tenho certeza disso. Por impossibilidade mínima de nossas consciências nos permitirem.
Há os que atravessam a linha divisória entre homens e bestas. Ainda que ela não seja tão distante. Mas atravessou de vez, e feio, piora bastante, viu?! Pode crer.




Abraço,



Marcelo.